6 mitos que podem te prejudicar em um concurso

Tempo de leitura: 4 minutos

Fazer um movimento para transformar a própria vida é algo que assusta muita gente. Para justificar essa dificuldade, diversas crenças são usadas como fundamento. Mas, muitas delas são irreais – a maioria, arrisco dizer – e só servem para afastar a pessoa da possibilidade de iniciar um processo totalmente novo.
No caso dos concursos públicos, não é diferente. Então, para trabalhar a favor do movimento e evitar a paralisa, vamos apontar as mais comuns e esclarecer por que não devem ser levadas a sério.

  1. Concurso é para pessoas muito especiais
    Verdade. É preciso ter muita coragem e determinação. Se você tem essas características, todo o resto se ajeita.
    Quanto a ter de ser muito inteligente, é bobagem. São muitas disciplinas diferentes e você vai começar cada uma desde o início. Mesmo quem tem facilidade em algum tipo de conteúdo provavelmente vai ter dificuldade em outros. Então, somos todos iguais.
    E, não se iluda, algumas matérias são verdadeiros desafios. Mas possíveis de serem vencidos. Ainda que seja necessário voltar ao início mais de uma vez, usando outro material ou com outro professor, aos poucos os nós vão sendo desatados e as informações vão ficando mais claras. É bastante comum acontecer, e essa etapa faz parte da trajetória de quase todo mundo que depois foi aprovado.
  2. Não tenho dinheiro
    Claro. Se você estivesse em boa situação financeira, dificilmente enfrentaria uma empreitada como a dos concursos públicos. Apesar de que algumas pessoas empregadas e com bom salário também escolhem essa opção de carreira em busca de segurança e qualidade de vida.
    Mas, mesmo que o seu momento seja de aperto, você pode se surpreender com as possibilidades que existem para se preparar e facilidades de pagamento.
    Realmente, algum dinheiro será necessário para custear os estudos e as taxas de inscrição. Mas existem diversas alternativas para contornar a limitação financeira. Veja algumas:
    Pedir/aceitar ajuda de familiares por um tempo, como investimento;
    – Buscar materiais gratuitos na internet;
    – Tentar algum desconto nos cursos ou trocar aulas por serviço;
    – Todo edital oferece alguma forma de isenção de taxa, que varia de acordo com a unidade da Federação responsável pelo concurso. Pesquise antecipadamente, de acordo com o tipo de concurso que pretende prestar, para ter os requisitos exigidos quando o edital for publicado.
  3. Sou fraco/a em matemática
    Bem, acho que a metade dos candidatos também é. A outra metade tem dificuldade com as matérias de mais leitura, como português e direito. O que torna a busca pela vaga democrática também nesse sentido.
    Há aí dois aspectos importantes. Primeiro: cada candidato terá seus próprios obstáculos. E será preciso enfrentá-los e superá-los. Não pense que só você tem problemas de aprendizado. O segundo ponto é que agora você escolheu estudar para conquistar um bom emprego e um bom salário. Isso é muito diferente do período da escola, quando nem sempre havia uma boa motivação. Você também já não é uma criança ou um adolescente, e isso muda bastante a relação com o estudo.
  4. Idade/concorrer com a garotada
    Algumas pessoas com mais idade, a partir dos 40, mais ou menos, consideram-se em desvantagem diante dos jovens que se preparam para concursos e acham que não serão capazes de superá-los na hora da prova.
    A juventude, de modo geral, tem mais energia e impulso. Mas, em muitos casos, falta a persistência – requisito essencial para chegar à aprovação. O tempo de estudo é longo e o caminho, cheio de percalços e frustrações. A maturidade tempera a fibra da gente e traz alguma serenidade, o que pode ser muito importante tanto durante a trajetória quanto no momento da prova.
    Portanto, não se preocupe com a sua idade. Se for muito jovem, cuide para ter consistência e continuidade. Se já não for tão jovem, parabéns! Que bom que você tem sonhos e vontade de realizá-los. Siga em frente, confiante.
  5. Eu fui reprovado/a uma vez
    Eu sei que quanto mais a gente estuda mais acredita que “desta vez vai conseguir” e, quando isso não acontece, a frustração é enorme. Esse é o momento em que muita gente desiste, porque acredita que nunca vai ser aprovada.
  6. A minha vida é muito complicada
    Nessa estrada dos concursos – e na vida – todos temos problemas. E o maior é sempre o nosso, porque é aquele com o qual precisaremos lidar. Mas muita gente enfrenta situações dificílimas e, ainda assim, segue no projeto. E é aprovada.Concluindo, se você não estuda há muitos anos ou era fraco/a em algumas matérias no tempo de escola, está sem dinheiro ou dispõe de pouco tempo, nada disso é impedimento se você realmente quiser vencer.Porque, por mais complicado que seja o seu momento de vida, saber que está indo em direção à solução traz um alento para suportar o agora. Você está lutando para transformar a sua vida.

Não se esqueça, confie na sua capacidade.

Adaptado/Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *