Aprenda a estudar melhor do que 99% das pessoas

Tempo de leitura: 5 minutos

Quando olhamos para conselhos sobre como estudar melhor, a maioria dos artigos seguem os mesmos conselhos: criar um cronograma de estudo, revê-lo com frequência, descansar, e assim por diante.

Agora, enquanto dicas como estas quase certamente serão eficazes em ajudá-lo a atingir seus objetivos, vamos dar um passo adiante. Vamos dar-lhe dicas que não são tão comuns – mas as que vão ajudar a impulsionar você além de 99% das demais pessoas que também estão se preparando!

6 passos para o sucesso

1. Pesquise várias fontes e forme sua própria visão

Em geral, os alunos procuram referências de materiais de estudos boas e confiáveis e em seguida, correm para a suas provas e concursos, se sentindo bem preparados. Esta abordagem pode ser bem-sucedida, mas, para se destacar, é melhor comparar várias fontes (livros, apresentações, vídeos, etc.) e combiná-las criando seu próprio material de estudo.

Ao fazer isso, você pode garantir que seu material de estudo não permanece estático, mas melhore continuamente. Se você encontrar algo novo ou interessante relacionado ao tópico, pode adicioná-lo.

Isso irá ajudá-lo a aprofundar sua compreensão do problema, pois você terá examinado vários pontos de vista. Você pode então formar sua própria forma de explicar sobre aquele assunto – algo que vai faltar na maioria dos seus concorrentes.

2. Medir o seu progresso a partir do primeiro dia

Não é nada novo para os concurseiros e vestibulandos simular um ambiente de teste e criar ou participar de simulados para ver o quanto eles sabem sobre um assunto. No entanto, a maioria dos alunos acaba não estabelecendo um marco inicial para estes testes e simulados, algo que pode lhe servir de comparativo de evolução ao longo do tempo de estudo.

A solução é fazer pequenos testes regularmente desde o início. Se você pode fazer disso um hábito e incorporá-lo em sua rotina de estudo, faça, então você terá uma ideia muito mais clara de como você está progredindo e todas as áreas que você pode precisar focar para avançar com mais qualidade e eficiência.

3. Use sua inteligência emocional

Em muitos casos, o que realmente distingue os alunos mais destacados não é sua inteligência acadêmica, mas sua inteligência emocional. “Então o que é isso?” Você pode estar se perguntando. Bem, a inteligência emocional está relacionada com a sua capacidade de permanecer motivado e lidar com situações estressantes.

Pesquisas da Universidade de Stanford descobriram que o quociente emocional dos alunos era na verdade um forte parâmetro de seu sucesso, muitas vezes maior que seu quociente de inteligência. Como você desenvolve isso longo do tempo, basicamente, se resume a se você tem uma mentalidade fixa ou uma mentalidade de crescimento. Aqueles com uma mentalidade fixa, tendem a focar nos problemas e sentem-se sobrecarregado com o tempo, além disso suas metas costumam não evoluir, tão pouco são capazes de desafiar-se, enquanto aqueles com uma mentalidade de crescimento abraçar desafios e encara cada um como uma chance de aprender algo novo.

Uma boa estratégia para construir uma mentalidade de crescimento é mudar a forma como você se posiciona em frente aos estudos, tente não olhar para o ato de estudar como sendo apenas parte da preparação do exame, pois isso coloca a ênfase em ser examinado em vez de adquirir conhecimento. Se você se concentrar em aprender em vez de decorar, sua compreensão de um tópico e sua capacidade de relacionar informações sobre isso mais tarde será muito melhor. Portanto, abordar seus estudos de forma positiva, vendo a aprendizagem e o conhecimento como fins valiosos em si.

4. Não se compare com os outros

Pode parecer irônico que uma das dicas sobre como estudar melhor do que 99% de seus concorrentes é não se comparando a eles, mas isso não significa que não é verdade – no final, o sucesso significa algo diferente para cada um de nós.

Portanto, os melhores alunos não prestam atenção ao que a próxima pessoa está fazendo, porque eles estão focados em suas próprias necessidades e objetivos. Além disso, comparando-se a outros apenas coloca pra si uma pressão indevida e restringe a motivação e foco. Portanto, não fique atolado na competição tentando imitar hábitos de outras pessoas – siga o ponto 3 e use sua inteligência emocional para motivar a sua maneira de alcançar seu próprio sucesso

5. Evite atalhos

Em linha com o passo anterior, o que realmente importa é a sua experiência de aprendizagem pessoal. Mesmo se você sabe que você pode obter a resposta a um exercício que você está fazendo na Internet ou de um amigo, isso certamente é dar um passo para trás! Claro que você pode pedir aos outros para sua ajudar, mas sempre coloque seus objetivos pessoais de aprendizagem em primeiro lugar. Obtenha as informações que você precisa e encontre suas próprias respostas.

6. Comunique-se com os outros

Enquanto você deve ter seus próprios objetivos de aprendizagem pessoal, o estudo também pode ser um processo colaborativo. Há enormes benefícios para o crescimento em uma rede de contatos, professores, colegas e qualquer outra pessoa que possa estar interessada, com o qual você pode entrar em contato para discutir ideias e compartilhar pontos de vista.

Um forte abraços e sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *