Aprenda Português: junto ou separado?

Avalie

Na nossa coluna do Aprenda Português dessa semana vamos conversar sobre as junções e separações da nossa língua portuguesa.

Obrigado pelos comentários e participação. Aqui todo mundo aprende junto!

De trás x Detrás

aprenda portuguêsEsse é um dos grandes dilemas da língua portuguesa que, muitas vezes, passa despercebido até para quem tem o domínio da língua.

Usamos a locução adverbial de lugar “de trás” quando o verbo da oração aceitar a pergunta “de onde?”. Veja:

Ele saiu (de onde?) de trás do prédio.
Ele retirou a caixa (de onde?) de trás da porta.
Ele chegou (de onde?) de trás da fábrica.

DICA: A locução adverbial “de trás” é usada somente com verbos que expressam movimento, como nos exemplos: retirar, sair, chegar, etc.

Já o advérbio de lugar “detrás” é usado quando o verbo aceita a pergunta “onde?”. Veja:

Ela achou o relógio (onde?) detrás da estante.
Ela pegou a chave (onde?) detrás do enfeite de Natal.
Ela se escondeu (onde?) detrás de uma árvore.

DICA 2: O advérbio “detrás” é sempre sinônimo do também advérbio “atrás”. Sempre que encontrar a dúvida de colocar “de trás” ou “detrás”, tente substituir o termo por “atrás”, se o sentido continuar o mesmo, use “detrás”, se ficar sem sentido ou confuso, use “de trás”.

Em baixo x Embaixo

A expressão “em baixo” é usada somente quando baixo for um adjetivo, ou seja dê qualidade a um substantivo, nunca um advérbio de lugar. Veja:

Gritou comigo em baixo calão, com palavras muito feias. (Baixo dá qualidade a calão).
Não gosto de imagens em alto relevo, prefiro que sejam em baixo relevo. (Baixo dá qualidade a relevo).
Respeite minha autoridade! Fale em baixo tom de voz comigo. (Baixo dá qualidade a tom).

A palavra “embaixo” é um advérbio de lugar e indica que algo ou alguém está em posição inferior. Veja:

Minha sala fica embaixo da sua.
Fiquei com medo e me escondi embaixo da cama.
Os documentos estão embaixo do peso de papel.

Com certeza x Concerteza, De repente x Derrepente, De novo x Denovo

Talvez por conta das distorções de linguagem causadas pelo modo como as pessoas escrevem na Internet, algumas expressões inexistentes e que não respeitam a norma culta da língua portuguesa foram surgindo. São os casos de: concerteza, derrepente e denovo. Todas estão erradas. Veja:

Concertezairei à escola hoje. (ERRADO)
Com certeza irei à escola hoje. (CERTO)

O copo caiu derrepente. (ERRADO)
O copo caiu de repente. (CERTO)

O ladrão foi preso denovo. (ERRADO)
O ladrão foi preso de novo. (CERTO)

Espero que tenham gostado e até a próxima.
Bons estudos Concurseiros!

Lucas AlencarLucas Alencar

Amante de livros, teatro, história e Sherlock Holmes.

Um chato perfeccionista com Língua Portuguesa e um sonhador da utópica ideia de ter seus escritos lidos por aí em livros com capas minimalistas!.

Blog: pontoeevirgula.wordpress.com