Questões de Contabilidade Privada da Fundação Carlos Chagas (FCC)

Lista completa de Questões de Contabilidade Privada da Fundação Carlos Chagas (FCC) para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

Para fins contábeis, a despesa orçamentária pode ser classificada quanto ao impacto na situação líquida patrimonial. Nestas condições, constituem fato contábil modificativo diminutivo e fato contábil permutativo, respectivamente:

  • A. contratação de pessoal por tempo determinado; e manutenção de veículos.
  • B. aquisição de imóveis; e construção de dois hospitais públicos.
  • C. locação de equipamentos; e aquisição de ambulâncias para os hospitais públicos.
  • D. serviços de higienização e limpeza em prédios públicos; e juros sobre a dívida por contrato.
  • E. serviços de manutenção de elevadores; e encargos sobre operações de crédito por antecipação da receita.

Com base no método de custeio por absorção, são custos do julgamento de uma ação trabalhista realizado em dezembro de 2016

  • A. material de consumo adquirido e que continuava estocado no final de dezembro de 2016.
  • B. despesa empenhada com a aquisição de equipamentos de informática.
  • C. gasto com as horas trabalhadas pelos juízes para o julgamento da ação.
  • D. serviços terceirizados inscritos em restos a pagar não processados em dezembro de 2016.
  • E. pagamento de restos a pagar referentes a materiais adquiridos e utilizados em 2015.

A empresa Manequim Challenger S.A. fez uma aplicação financeira em 30/11/2016, adquirindo um título no mercado financeiro no valor de R$ 5.000,00, que remunera à taxa de 10% ao mês. Este título, conforme orientação da controladoria da empresa, foi classificado na data da aquisição como “mantido até o vencimento” e o seu valor de mercado 30 dias após a sua aquisição era R$ 5.450,00. De acordo com estas informações, em 30/12/2016, a empresa reconheceu

  • A. receita financeira no valor de R$ 500,00.
  • B. receita financeira no valor de R$ 450,00.
  • C. receita financeira no valor de R$ 500,00 e ajustes de avaliação patrimonial, no patrimônio líquido, no valor de R$ 50,00 (saldo devedor).
  • D. receita financeira no valor de R$ 450,00 e ajustes de avaliação patrimonial, no patrimônio líquido, no valor de R$ 50,00 (saldo credor).
  • E. no patrimônio líquido, em ajustes de avaliação patrimonial, o valor de R$ 500,00.

Uma empresa comercializa mercadorias importadas do continente asiático e não tinha nenhum estoque inicial. No mês de novembro de 2014 adquiriu um grande lote do fornecedor, incorrendo nos seguintes gastos para dispor das mercadorias em condições de venda:

Em dezembro de 2014, a empresa vendeu 80% das mercadorias que haviam sido importadas em novembro de 2014 pelo valor bruto de R$ 18.000.000,00 e os impostos incidentes sobre estas vendas totalizaram R$ 2.000.000,00. O Resultado Bruto com Mercadorias (Lucro Bruto) apurado pela empresa no ano de 2014, exclusivamente em relação às mercadorias importadas em novembro e vendidas em dezembro, foi, em reais,

  • A. 8.400.000,00.
  • B. 4.600.000,00.
  • C. 5.040.000,00.
  • D. 5.360.000,00.
  • E. 5.590.000,00.

A empresa Genipabu S. A. controla o próprio estoque pelo critério da Média Ponderada Móvel. No mês de dezembro de 2016, a empresa realizou as seguintes operações:

A empresa possuía, no final de novembro de 2016, 300 unidades em seu estoque final, ao custo médio unitário de R$ 10,00. O valor do estoque final de 2016 era, em reais,

  • A. 6.000,00.
  • B. 7.050,00.
  • C. 3.000,00.
  • D. 6.955,00.
  • E. 8.100,00.

A empresa Eucalipto S.A. adquiriu mercadorias para revenda e pagou os seguintes valores:

Lote de Madeira: R$ 300.000,00, valor líquido de tributos

Frete (para transporte da madeira até a empresa Eucalipto S.A.): R$ 30.000,00, valor líquido de tributos

Seguro (para transporte da madeira até a empresa Eucalipto S.A.): R$ 20.000,00

Tributos recuperáveis: R$ 40.000,00

Tributos não recuperáveis: R$ 10.000,00

Sabendo que a empresa Eucalipto S.A. revendeu todo o lote de madeira por R$ 600.000,00 à vista, o resultado bruto apurado nesta operação pela empresa Eucalipto S.A. foi, em reais,

  • A. 300.000,00.
  • B. 250.000,00.
  • C. 210.000,00.
  • D. 200.000,00.
  • E. 240.000,00.

A Cia. Transporte Seguro adquiriu, em 31/12/2016, mercadorias para serem comercializadas. A Cia. adquiriu estas mercadorias por R$ 200.000,00 para serem pagos em 10/03/2018. Sabe-se que se a Cia. tivesse adquirido estas mercadorias à vista teria pagado R$ 165.000,00. Em 13/01/2017, a Cia. Transporte Seguro vendeu todas estas mercadorias por R$ 370.000,00, para serem recebidos integralmente em 15/04/2018. Sabendo que a Cia. concede, normalmente, um prazo de 50 dias para seus clientes e que se o cliente tivesse adquirido as mercadorias à vista teria pagado R$ 310.000,00, é correto afirmar que a Cia. Transporte Seguro reconheceu

  • A. R$ 200.000,00 na conta Estoques, na data da aquisição.
  • B. R$ 370.000,00 na conta Receita de Vendas, na data da venda.
  • C. R$ 370.000,00 na conta Receita de Vendas e R$ 165.000,00 na conta Custo das Mercadorias Vendidas, na data da venda.
  • D. R$ 310.000,00 na conta Receita de Vendas e R$ 165.000,00 na conta Custo das Mercadorias Vendidas, na data da venda.
  • E. R$ 310.000,00 na conta Receita de Vendas, R$ 165.000,00 na conta Custo das Mercadorias Vendidas e R$ 25.000,00 na conta Resultado Financeiro, na data da venda.

Uma empresa adquiriu o direito de concessão para explorar uma atividade controlada por um órgão regulador público pelo prazo de 30 anos, após o que a concessão se encerra e a atividade volta para o domínio do órgão regulador. O preço pago para a aquisição do direito de exploração foi R$ 60.000.000,00 e a aquisição ocorreu em 31/12/2012. No final do ano de 2015 a empresa realizou o teste de redução ao valor recuperável (teste de “impairment”) e obteve as seguintes informações sobre o direito de concessão:

− Valor em uso esperado para o direito: R$ 50.000.000,00.

− Valor justo: não há valor justo porque o direito não pode ser negociado.

Na apuração do resultado do ano de 2015 a empresa deveria

  • A. reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 2.000.000,00, apenas.
  • B. reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 2.000.000,00 e uma perda por desvalorização no valor de R$ 54.000.000,00.
  • C. reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 6.000.000,00, apenas.
  • D. reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 2.000.000,00 e uma perda por desvalorização no valor de R$ 4.000.000,00.
  • E. não deve reconhecer nenhuma de sp esa porque continua com o direito de exploração.

A tabela abaixo apresenta os dados de três aplicações financeiras realizadas por uma empresa, bem como a classificação efetuada pela empresa para cada uma delas.

O valor total evidenciado no resultado da empresa em 2015, decorrente somente das três aplicações apresentadas na tabela anterior, foi, em reais,

  • A. 18.630,00.
  • B. 19.173,67.
  • C. 20.000,00.
  • D. 18.203,67.
  • E. 17.030,00.

A Cia. Verdão possuía, em 31/12/2016, no ativo imobilizado, um maquinário para a produção de camisetas. Os saldos das contas referentes a esse maquinário, no final de 2016, são:

Ao elaborar as Demonstrações Contábeis referentes ao ano de 2016, a Cia. Verdão

  • A. não reconheceu perda por impairment.
  • B. reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 130.000,00.
  • C. reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 30.000,00.
  • D. reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 160.000,00.
  • E. reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 150.000,00.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Provas e Concursos
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação...