Questões de Engenharia de Pesca

Lista completa de Questões de Engenharia de Pesca para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

A diminuição dos estoques pesqueiros naturais em nível mundial e a necessidade cada vez maior de proteína animal de qualidade e acessível economicamente, levou ao crescimento do cultivo de peixes em águas da União.

Em relação a esta realidade, é correto afirmar:

  • A. A autorização para a utilização das águas da União para fins aquícolas estabelece o uso de até 20% da área ou à capacidade de suporte do rio/lago/estuário.
  • B. O uso das águas da União inclui os reservatórios de hidrelétricas e os estuários para a instalação de parques aquícolas.
  • C. Segundo dados de 2011 do extinto Ministério da Pesca e Aquicultura − MPA, o aumento do uso das áreas da União para fins aquícolas resultou em crescimento da exportação do salmão nacional.
  • D. O cultivo de tilápia em tanques-rede nos reservatórios de hidrelétricas localizadas na região norte do Brasil traz benefícios para as populações indígenas destes locais.
  • E. As espécies que mais contribuem para a produção de pescado em tanques-rede em águas da União são a tilápia, tambaqui e pirarucu.

Condições estressantes na atividade aquícola, como má qualidade da água, uso indiscriminado de medicamentos sem orientação de médico veterinário e manejo alimentar inadequado, aumentam a demanda energética dos organismos e diminuem o seu desenvolvimento e crescimento. As medidas mais adequadas para o ganho de biomassa máxima dos organismos cultivados e o sucesso de um empreendimento de aquicultura são:

  • A. Escolha de espécie apropriada para a região segundo a recomendação de especialista, em alguns casos o uso de cultivos monossexo e híbridos, uso racional e orientado de medicamentos e o uso de rações balanceadas.
  • B. Oferta de ração com 40% de PB somente nos meses de inverno para cultivos em tanques-rede e uso racional e orientado de medicamentos.
  • C. Utilização exclusiva de espécies nativas de grande porte em tanques-rede e viveiros para garantir maior ganho de peso em menos tempo.
  • D. Melhoramento genético das matrizes para que os produtores se tornem independentes das grandes empresas agroindustriais, diferente do que ocorre na agricultura e viveiros para garantir maior ganho de peso em menos tempo.
  • E. Determinação da biomassa máxima de peixes e de plâncton que uma unidade de produção consegue sustentar e uso de rações balanceadas.

Quando a capacidade de suporte em uma unidade de produção é alcançada, o crescimento da população de peixes iguala-se a zero. No gráfico abaixo, onde se representa a curva de ganho de peso (Kg/ha/dia) de uma população de peixes tem-se a biomassa crítica ascendente seguida da biomassa econômica que antecede a capacidade de suporte.

A melhor descrição das fases iniciais de crescimento e ganho de biomassa é:

  • A. A biomassa econômica representa a etapa onde a despesca deve ser realizada.
  • B. A biomassa econômica representa a etapa onde a despesca não deve ser realizada.
  • C. O ponto máximo da biomassa crítica representa a etapa onde a despesca deve ser realizada.
  • D. O ponto máximo de ganho de peso possível por unidade de área (Kg/ha/dia) representa a etapa onde a despesca deve ser realizada.
  • E. A etapa que antecede a biomassa econômica é onde a despesca deve ser realizada.

Os valores estimados da capacidade de suporte (kg/m3) da carpa comum, da tilápia nilótica e do pacu, produzidos em tanquesrede, foram, respectivamente, de 300, 350 e 50-75 kg/m3. Essa diferença de valores é explicada pois

  • A. o pacu Piaractus mesopotamicus é uma espécie que se reproduz o ano todo, característica que limita o ganho de biomassa e resulta em valor de capacidade de suporte menor em comparação aos valores da tilápia e da carpa.
  • B. o pacu e a carpa apresentam tolerância a baixos níveis de oxigênio dissolvido ocasionando a diminuição do ganho de biomassa das duas espécies.
  • C. os peixes como a carpa e a tilápia aproveitam bem o plâncton como alimento e reduzem a carga orgânica nas unidades de produção, ocasionando assim um aumento da capacidade de suporte.
  • D. o pacu, por ser uma espécie reolítica e exótica, apresenta maiores gastos energéticos durante a reprodução, resultando em menor ganho de biomassa (kg/m3).
  • E. o hábito alimentar carnívoro do pacu faz com que o seu ganho máximo de biomassa seja limitado pela oferta de ração com níveis de proteína bruta abaixo do recomendado para este espécie.

O sucesso da aquicultura depende, em primeiro lugar, da disponibilidade e qualidade da água. Em locais onde a água é escassa e também é destinada a irrigação, indústria e urbanização, há necessidade de tecnologias de recirculação para cultivo dos organismos aquáticos através do uso racional da água.

Os processos que compõem um sistema de recirculação com capacidade para remoção de sólidos, compostos nitrogenados e desinfecção da água são:

  • A. Filtração, aeração e sulfato de cobre.
  • B. Filtração biológica, bioflocos, lâmpada ultravioleta e cloro.
  • C. Filtro de zeólitas, lâmpada ultravioleta e ozonização.
  • D. Filtração, filtro biológico/aeração, lâmpada ultravioleta e ozonização.
  • E. Filtração, peróxido de hidrogênio e ozonização.

Atualmente é possível aumentar a produtividade em piscigranjas de acordo com o sistema de produção adotado e o manejo do alimento e da qualidade da água. Os sistemas e condições que sustentam biomassas máximas de 400 kg peixes/ha, 40.000 kg/ha e 2.000 toneladas/ha são

  • A. viveiros sem entrada de nutrientes, viveiro eutrofizado e sistema fechado com recirculação da água.
  • B. sistema eutrofizado com aeração, viveiros com oferta de ração e sistema fechado com recirculação de água.
  • C. tanques-rede em represas com oferta de ração, viveiros com oferta de ração e sistema fechado com recirculação da água.
  • D. viveiros sem entrada de nutrientes, viveiros com oferta de ração e sistema fechado com recirculação da água.
  • E. viveiros sem entrada de nutrientes, viveiros com oferta de ração e sistemas de alta renovação da água.

A técnica da reversão sexual em larvas de tilápia resultou em aumento da produtividade do aquicultor. O objetivo da aplicação da técnica e sua administração são, respectivamente:

  • A. produção de progênie 100% machos e inclusão de hormônio androgênico na ração.
  • B. produção de progênie 100% machos e inclusão de hormônio estrogênico na ração.
  • C. produção de progênie 100% fêmeas e inclusão de hormônio androgênico na ração.
  • D. produção de progênie 100% fêmeas e inclusão de hormônio estrogênico na ração.
  • E. produção de progênie 100% machos e inclusão de hormônio androgenico na água.

Muitos são os agentes causadores de doenças em peixes e alguns foram introduzidos no Brasil após a importação de espécies exóticas como a carpa Cyprinus carpio da Hungria. O parasita introduzido juntamente com a carpa e que está difundido pelas pisciculturas em todo Brasil é:

  • A. molusco Lernaea sp.
  • B. crustáceo Lernaea sp.
  • C. helminto monogenoide.
  • D. crustáceo Argulus sp.
  • E. crustáceeo Dolops sp.

A criação de tambaqui tem se estendido para a região Norte e Nordeste com sucesso, mas recentemente o "verme do olho" atingiu cultivos em tanques escavados no Estado de Rondônia. A proliferação deste parasito que se instala nos olhos dos peixes e apresenta ciclo de vida ligado à presença de dois hospedeiros intermediários, os caramujos e os peixes, e um definitivo, as aves, coloca em risco todo o mercado em expansão na região Norte e Nordeste, pois sua presença resulta na redução do desempenho durante o cultivo, queda acentuada da produção e prejuízos significativos. As medidas economicamente viáveis que devem ser adotadas para controlar a propagação desta doença são:

  • A. Tratamento da água dos tanques com uso do cloro e diminuição da temperatura.
  • B. Tratamento dos peixes utilizando-se o verde de malaquita e o formol.
  • C. Introdução de redes de cobertura nos tanques para impedir o acesso das aves e tratamento da água com formol.
  • D. Prevenir o movimento de peixes infectados através da sua chegada ou saída e interromper o ciclo de vida dos vermes nos hospedeiros intermediários e definitivos.
  • E. Retirada de todos os peixes para abate, esvaziamento dos tanques e tratamento com calcário.

Entre os agentes antiparasitários utilizados na piscicultura, alguns compostos apresentam sua eficiência diminuída dependendo de parâmetros da qualidade da água como a dureza e o pH, pois sua toxicidade ultrapassa o efeito terapêutico. São exemplos destes agentes:

  • A. sulfato de cobre e azul de metileno.
  • B. cloreto de sódio e pH.
  • C. formalina e condutividade elétrica.
  • D. verde de malaquita e dureza.
  • E. amônia e pH.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

Parceiros

Caso deseje ser um parceiro entre em contato.

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação!