Questões de Medicina

Lista completa de Questões de Medicina para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

que se caracteriza por sonolência excessiva e cataplexia. Sobre a narcolepsia, analise as assertivas e identifique com V as verdadeiras e com F as falsas.

( ) Uma opção de tratamento medicamentoso de primeira linha é o uso de modafinilia 200 a 400 mg/dia.

( ) Cataplexia é definida como uma perda súbita do tônus muscular, recorrente, potencialmente provocada por emoções.

( ) Alucinações hipnagógicas, paralisia do sono e sono noturno fragmentado são sintomas acessórios da narcolepsia.

( ) Uma polissonografia completa com estudo das latências múltiplas é fundamental e imprescindível para o diagnóstico.

( ) A presença de início de sono REM em dois episódios de sono breve, no teste das latências múltiplas, é definitiva para o diagnóstico de narcolepsia sem cataplexia.

A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é

  • A. V V F V F
  • B. V F V F V
  • C. V F F V F
  • D. F V V F V
  • E. F V F V F

A respeito de um caso de paciente do sexo masculino, 56 anos de idade, com uma história de febre há cerca de 24 horas, cefaleia e mal-estar com náuseas e vômitos, é correto afirmar que

  • A. TC de crânio normal e estudo do LCR com níveis elevados de glicose e proteína reforçariam o diagnóstico de meningite bacteriana.
  • B. com TC de crânio normal e ausência de rigidez de nuca, o diagnóstico mais provável é de encefalite herpética e deve-se iniciar aciclovir IV 10 mg/kg.
  • C. como o paciente encontra-se com bom estado geral e o diagnóstico foi precoce, o recomendado seria iniciar tratamento imediato apenas com ceftriaxona IV 2 g.
  • D. se exames complementares forem compatíveis com meningite bacteriana, o tratamento empírico mais apropriado é a administração IV de ceftriaxona 2 g, ampicilina 2 g e dexametasona 10 mg.
  • E. trata-se de uma emergência médica, portanto é recomendado tratamento imediato IV com ceftriaxona 2 g + aciclovir IV 10 mg/kg, e, com a confirmação diagnóstica, acrescentar prednisona 1 mg/kg após 24 h.

O traumatismo crânio-encefálico (TCE) é uma das principais causas de morte e incapacidade permanente, especialmente, em indivíduos até a idade de 35 anos.

A respeito do TCE, é correto afirmar que

  • A. um importante mecanismo de trauma é queda da própria altura, especialmente, em adultos jovens.
  • B. o hematoma subdural tem a forma de lente biconvexa e pode ocorrer mesmo após traumas leves, especialmente, em idosos.
  • C. todos os pacientes com traumatismo craniano, independentemente do mecanismo, gravidade do trauma ou da evolução, devem realizar uma tomografia computadorizada do crânio.
  • D. a lesão cerebral secundária no TCE é considerada como uma cascata de mecanismos de injúria molecular que são iniciadas no momento do trauma e continuam por até seis horas.
  • E. o hematoma epidural deve-se, geralmente, à ruptura da artéria meníngea média e, frequentemente, está associado a fratura do osso temporal.

O residente de cirurgia o solicita para avaliar o pai de uma colega após suturar um ferimento na parte posterior da sua cabeça. Trata-se de homem de 74 anos de idade, levado à unidade de emergência após uma queda. Tem relato de quedas frequentes nos últimos meses. Ao exame, ele não apresenta tremor, porem tem rigidez generalizada (especialmente axial), bradicinesia e distúrbio do olhar vertical.

O diagnóstico mais provável é a

  • A. Doença de Parkinson (DP).
  • B. Síndrome corticobasal (SCB).
  • C. Atrofia de múltiplos sistemas (AMS).
  • D. Demência com Corpos de Lewy (DCL).
  • E. Paralisia supranuclear progressiva (PSP).

Uma professora secundarista de 52 anos de idade vem ao consultório acompanhada da filha que descreve alterações comportamentais ao longo de dois anos. Sua concentração tem diminuído, tornando difícil cumprir seu trabalho, porém ela não se incomoda com sua piora de desempenho. Há relato de queixas no trabalho de constrangimento dos colegas relacionados a piadas com conteúdo sexual. Tem se descuidado da higiene pessoal e, ocasionalmente, recusa-se a tomar banho. Ao exame, tem reflexos axiais da face liberados, porém sem outras alterações. Seu escore no MEEM é 29/30 porém seu desenho do relógio foi pobre.

O diagnóstico mais provável é

  • A. Demencia vascular.
  • B. Demência de Alzheimer.
  • C. Hidrocefalia de pressão normal.
  • D. Comprometimento cognitivo leve.
  • E. Demência fronto-temporal.

Você é solicitado a avaliar paciente feminina, 24 anos de idade, previamente hígida que fora admitida com história de aproximadamente uma semana de diminuição da força em dimídio esquerdo. Ela refere antecedente de diminuição de acuidade visual em olho direito há 3 anos, na ocasião sem atenção médica, pois apresentou melhora nas semanas subsequentes.

Sobre o caso relatado, é correto afirmar que

  • A. o quadro clínico é mais sugestivo de uma variante da Esclerose Múltipla: doença de Schilder.
  • B. a presença de bandas oligoclonais no líquor e no soro, nesse caso, sugeriria o diagnóstico de Síndrome de Devic.
  • C. se a ressonância magnética for compatível, o quadro clínico satisfaz para o diagnóstico de Esclerose Múltipla, não sendo necessário dados adicionais para o diagnóstico.
  • D. a orientação terapêutica mais adequada é o internamento e, caso a investigação não seja sugestiva de outro diagnóstico, tratar com dexametasona IV, 10 mg, durante cinco dias.
  • E. caso o exame de ressonância magnética seja normal, provavelmente, trata-se de um caso de síndrome clinicamente isolada (CIS) multifocal e a probabilidade de conversão para esclerose múltipla é de aproximadamente 50%.

Sobre as situações de hipertensão intracraniana, é correto afirmar que

  • A. o emprego de glicocorticoide pode ser considerado nos casos de hipertensão intracraniana por edema citotóxico.
  • B. com o aumento da pressão intracraniana (PIC), ocorre elevação da pressão de perfusão cerebral (PPC) e do fluxo sanguíneo cerebral (FSC).
  • C. são manifestações de hipertensão intracraniana: hipotensão arterial compensatória, bradicardia e irregularidade respiratória (tríade de Cushing).
  • D. a utilização de ventilação assistida para reduzir PaCO2 para 26 a 30 mmHg tem o efeito de reduzir a PIC através de vasoconstricção e redução no volume sanguíneo intracraniano.
  • E. a hipertensão intracraniana idiopática é caracterizada por cefaleia, aumento da pressão intracraniana e papiledema em paciente com a forma pseudotumoral de esclerose múltipla.

Após tomografia computadorizada do crânio e eletroencefalograma (EEG) normal em paciente com suspeita de crises parciais complexas, ___________________________________________.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. afasta-se diagnóstico de epilepsia.
  • B. deve ser seguido de ressonância magnética.
  • C. os exames devem ser repetidos após quatro semanas.
  • D. indica que o paciente não tem esclerose mesial temporal.
  • E. autoriza conduta expectante (não iniciar medicação antiepiléptica).

Sobre epilepsia e síndromes epilépticas, é correto afirmar que

  • A. as crises convulsivas são eventos comuns após eventos cerebrais vasculares, ocorrendo em aproximadamente 50% dos casos.
  • B. o EEG de pacientes com crises de ausência, frequentemente, tem o achado de complexo espícula-onda lenta, por volta de 3-4Hz bilaterais.
  • C. as crises de lobo frontal são caracterizadas por “aura” com manifestações psíquicas (medo, déjà vu, jamais vu, etc), da gustação e olfato, e autonômicas (palpitações; piloereção, alterações gastrointestinais).
  • D. a Síndrome de Lennox-Gastaut, geralmente, tem inicio em torno do 6o mês de vida e caracterizase por ocorrência de vários espasmos em flexão e extensão, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e EEG característico com hipsarritmia.
  • E. a epilepsia mioclônica juvenil costuma iniciar-se na adolescência, caracterizada por movimentos mioclônicos (tremores rápidos no corpo) e, às vezes, desenvolvimento para crises convulsivas generalizadas, frequentemente, com resposta insatisfatória à maioria dos anticonvulsivantes.

Paciente do sexo masculino, 76 anos, é admitido com hemorragia intracerebral frontal à direita. Após alguma melhora inicial, tornou-se menos responsivo. Tomografia computadorizada de controle não mostrou expansão do hematoma, Eletrocefalograma (EEG) revelou descargas periódicas lateralizadas (PLED’s).

A conduta mais adequada, nesse caso, é

  • A. iniciar Levetiracetam oral.
  • B. administrar diazepam venoso 0,2 mg/kg.
  • C. internar em UTI e repetir o EEG em 24 horas.
  • D. indicar neurocirurgia para drenagem do hematoma.
  • E. iniciar midazolam venoso contínuo com dose de ataque de 20 mg/kg.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

Parceiros

Caso deseje ser um parceiro entre em contato.

questões de concurso

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Provas e Concursos
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação...