Questões de Geologia

Lista completa de Questões de Geologia para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

São numerosas as fontes de contaminação do solo na atualidade, tais como atividades industriais, o uso de fertilizantes e pesticidas, a deposição atmosférica e a disposição de resíduos no meio ambiente, sem tratamento prévio. A demanda crescente de ações de remediação do solo tem resultado no desenvolvimento de tecnologias para controle e para redução da poluição do solo. Considerando as principais técnicas para remediação do solo, assinale a alternativa correta.

  • A. Na biorremediação eletrocinética, pode-se adicionar fluidos solubilizadores para auxiliar na mobilização de contaminantes; entretanto, essa adição pode requerer tratamentos primários, gerando maiores custos ou até o potencial de contaminação.
  • B. Em solos naturais com alta capacidade tampão, o pH frequentemente permanece neutro ou ácido, o qual pode inibir a solubilização e também o transporte de metais.
  • C. A técnica eletrocinética é uma tecnologia de remediação inovadora e particularmente indicada para aplicação em solos de baixa permeabilidade.
  • D. Na biorremediação cinética, os compostos orgânicos são transportados por convecção eletro-osmótica, quando não estão totalmente sorvidos na matriz do solo, e deionizados durante o processo eletrocinético.
  • E. O tratamento de remediação de solo in situ não tem sido mais utilizado em razão de seu alto custo e também da eliminação do risco operacional para a saúde humana durante os processos convencionais de escavação e retirada de resíduos.

Os isótopos radioativos são bons relógios porque suas meias-vidas não variam com mudanças de temperatura, pressão, ambiente químico ou outros fatores associados aos processos geológicos da Terra. Com relação à geocronologia, assinale a alternativa correta.

  • A. O espectrômetro de massa é um instrumento muito preciso e sensível, e é usado para medir a diferença entre isótopos-pais e isótopos-filhos.
  • B. Um isótopo-pai forma um isótopo-filho por decaimento a uma taxa não constante, estabelecida em termos de meia-vida de um elemento.
  • C. Um dos métodos mais precisos para datação de rochas antigas tem base no decaimento de dois isótopos relacionados: urânio-238 para chumbo-208 e urânio-235 para chumbo-207.
  • D. No final do período da primeira meia-vida, a metade do número de átomos-pais permanece. Ao final do período da segunda meia-vida, um terço do número original ainda está preservado.
  • E. A idade isotópica de uma rocha corresponde ao tempo em que o relógio isotópico foi “zerado”, ou seja, quando os isótopos foram fixados nos minerais das rochas.

Os ciclos biogeoquímicos são fundamentais para que ocorra a homeostase ou a autorregulação da Terra. Grande parte dos ciclos ocorre no âmbito da litosfera terrestre. A esse respeito, assinale a alternativa correta.

  • A. A ocorrência do ciclo do carbono na litosfera compreende as ocorrências de depósitos de combustíveis fósseis (carvão, óleo e gás natural), polimorfos do carbono, como grafita e diamante, e extensas camadas sedimentares compostas por carbornatos.
  • B. As emissões vulcânicas contêm pequenas concentrações de dióxido de enxofre (SO2) e ácido sulfídrico (H2S).
  • C. O enxofre na litosfera ocorre somente como mineralizações presentes em ambientes vulcanogênicos e (ou) hidrotermais na crosta terrestre.
  • D. Os principais depósitos de fosfato sedimentar, no Brasil, foram formados em bacias mesoproterozoicas de margens passivas.
  • E. O tempo de residência médio do fósforo (P) em rochas sedimentares é de 106 anos.

A dureza é uma das mais importantes propriedades para a determinação de diversos minerais. Ela pode apresentar variações ao longo da mesma superfície cristalográfica de um mesmo mineral. Os cristais de cianita possuem dureza igual a 5,0 na direção do comprimento e dureza 7,0 na direção perpendicular ao comprimento, por exemplo. A variação da dureza

  • A. ocorre ao longo dos planos e das direções cristalográficas e está associada diretamente à quantidade de fraturas existentes na superfície do cristal.
  • B. ocorre ao longo dos planos cristalográficos em razão do processo de pseudomorfismo gerado na superfície do cristal.
  • C. ocorre somente em minerais polimórficos, pois as respectivas estruturas são diferentes, gerando, então, os diferentes valores de dureza ao longo da superfície do mineral.
  • D. é consequência dos diferentes tipos de empacotamentos ou arranjos atômicos existentes ao longo dos diferentes planos ou direções cristalográficas do cristal.
  • E. ocorre somente em minerais isomórficos, pois as próprias estruturas são iguais e, consequentemente, os respectivos planos cristalográficos apresentarão empacotamentos atômicos iguais, gerando, assim, diferentes valores de dureza ao longo da superfície do mineral.

Acerca das rochas basálticas, é correto afirmar que os basaltos

  • A. são as rochas de ocorrência menos comum na crosta terrestre, principalmente os do tipo MORB.
  • B. do tipo MORB ocorrem em ambientes geotectônicos colisionais de arcos de ilha.
  • C. são rochas que apresentam indicadores geoquímicos (elementos maiores, menores e traço) limitados para determinar os respectivos possíveis locais de formação.
  • D. do tipo CFB e OIB são característicos de ocorrerem na crosta continental.
  • E. do tipo MORB são gerados a partir da fusão parcial das rochas do manto, em ambiente geotectônico divergente ou abertura, constituindo as rochas mais abundantes da crosta terrestre.

As combinações de formas geométricas mais comuns para o sistema isométrico são as seguintes:

  • A. cubo, romboedro e trapezoedro.
  • B. cubo, octaedro e dodecaedro.
  • C. cubo, escalenoedro e romboedro.
  • D. dodecaedro, romboedro e trapezoedro.
  • E. octaedro, escalenoedro e romboedro.


Com base no texto, assinale a alternativa que indica os três tipos de processos de formação das soluções sólidas.

  • A. Substituição, intersticial e omissão.
  • B. Substituição, isomorfismo e pseudomorfismo.
  • C. Substituição, intersticial e polimorfismo.
  • D. Substituição, omissão e polimorfismo.
  • E. Polimorfismo, intersticial e omissão.

Os ambientes geotectônicos de abertura ou divergentes e os ambientes conservativos ocorrem sempre associados às cadeias de montanhas meso-oceânicas. Acerca desse tema, assinale a alternativa correta.

  • A. O ambiente geotectônico divergente e os ambientes conservativos produzem magma proveniente do manto que se espalha em direções opostas, tanto nas cadeias de montanhas meso-oceânicas quanto nas falhas transformantes do fundo oceânico, formando a crosta oceânica.
  • B. O ambiente geotectônico conservativo e o ambiente geotectônico de abertura ou divergente são considerados os mesmos, pois ambos ocorrem nos mesmos locais, nas cadeias de montanhas meso-oceânicas.
  • C. Os ambientes geotectônicos de abertura são considerados diferentes dos ambientes geotectônicos divergentes, porém os ambientes geotectônicos de abertura são os mesmos dos ambientes geotectônicos conservativos.
  • D. Nos ambientes geotectônicos conservativos, não ocorre a criação nem a destruição ou consumo da crosta oceânica, ocorrendo apenas uma ruptura e movimentação lateral. Já nos ambientes geotectônicos de abertura ou divergentes, ocorre a formação da crosta oceânica com o magma proveniente da fusão parcial do manto.
  • E. O ambiente geotectônico divergente não ocorre associado aos ambientes conservativos. Esse último ambiente ocorre apenas nas bordas ou nos limites continentais. Um exemplo é a famosa falha transformante de San Andreas, que corta o deserto da Califórnia, no oeste do continente norte-americano.

Os hot spots ou pontos quentes, na superfície terrestre, registram atividades magmáticas associadas ao material ascendente que provém do manto. Associando os pontos quentes com a teoria da tectônica de placas, assinale a alternativa correta.

  • A. Os pontos quentes são considerados um tipo de ambiente geotectônico, pois constituem a saída de magma proveniente do manto, formando uma sequência de arcos de ilhas vulcânicas.
  • B. Os pontos quentes fazem parte do ambiente geotectônico de abertura ou divergente, pois as plumas de calor do manto promovem a geração de magma da astenosfera superior, a partir de uma sequência de vulcões alinhados com as cadeias meso-oceânicas, gerando a crosta continental.
  • C. Os pontos quentes fazem parte dos arcos de ilhas vulcânicos gerados no ambiente geotectônico colisional, a partir do choque entre duas crostas oceânicas. Nesse ambiente, é criada uma sequência de vulcões ativos, de mesma idade, alinhados ao longo do arco vulcânico.
  • D. Os pontos quentes constituem um alinhamento vulcânico, iniciando-se do litoral em direção ao interior da crosta continental. Os magmas desses vulcões, localizados somente nos ambientes geotectônicos colisionais de margens continentais ativas, apresentam uma variação composicional (riolítico – andesítico – basáltico).
  • E. Os pontos quentes não são considerados ambientes geotectônicos, pois são posicionados dentro de uma placa tectônica oceânica (intraplaca), formando uma sequência de ilhas vulcânicas. Essas ilhas foram geradas a partir de uma única pluma de calor estacionária, localizada abaixo da astenosfera superior.

O principal atributo diagnóstico para os solos da classe dos neossolos é a

  • A. presença dos horizontes A, B e C.
  • B. presença apenas dos horizontes A e B.
  • C. ausência do horizonte B no respectivo perfil do solo.
  • D. presença do horizonte B vértico com elevada capacidade de troca catiônica.
  • E. presença do horizonte B textural com elevada capacidade de troca catiônica.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Provas e Concursos
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação...