Questões de Oceanografia

Lista completa de Questões de Oceanografia para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

Obras de engenharia costeira que venham a estabilizar a linha de costa e que não interfiram na porção recreacional da praia poderão conduzir a um intenso desenvolvimento do local. De uma maneira geral, as medidas que podem ser tomadas para conter a erosão da linha de costa são classificadas como intervenções de estabilização pesada, de estabilização leve e de relocação e desapropriação. São obras de estabilização pesada:

  • A. engordamento de praia.
  • B. espigões.
  • C. muros de contenção.
  • D. revestimentos.
  • E. cúspides.

Os fitoplânctons têm uma grande importância na cadeia alimentar dos oceanos. Quanto à produção de fitoplânctons:

  • A. Nas águas tropicais se assiste uma grande variação estacional na abundância das populações fitoplanctônicas. Sucedemse geralmente máximos de grande amplitude de fitoplânctons ao longo de período anual.
  • B. A ocorrência de máximos de abundância das populações fitoplanctônicas acarreta a diminuição do pH provocado pela absorção de anidrido carbônico durante o processo fotossintético.
  • C. A ocorrência de máximos de abundância das populações fitoplanctônicas acarreta aumento do teor em fosfatos absorvidos e incorporados na matéria orgânica produzida.
  • D. O transporte para a superfície de águas profundas mais frias e ricas em nutrientes é favorável à ocorrência de importantes picos de produção fitoplanctônica.
  • E. Uma comunidade fitoplanctônica é geralmente constante, não havendo alteração das espécies dominantes ao longo no tempo.

A floração de algas nocivas inclui tanto espécies produtoras de toxinas, quanto os grandes produtores de biomassa. Algumas florações podem causar alterações estéticas como maus odores e espuma, que afetam o turismo e a pesca. Dentre essas espécies, o Grupo dos Dinoflagelados está representado pela espécie

  • A. Aureococcus anophagefferens.
  • B. Coscinodiscus wailesii.
  • C. Cylindrotheca closterium.
  • D. Noctiluca scintillans.
  • E. Phaeocystis.

a distribuição horizontal de salinidade é inversamente proporcional aos processos de evaporação e precipitação sobre a superfície do mar.

  • A. Pterois volitans.
  • B. Alexandrium tamarense.
  • C. Tubastraea coccinea.
  • D. Limnoperna fortunei.
  • E. Litopenaeus vannamei.

No que se refere às propriedades da água do mar,

  • A. a salinidade apresenta variação inversamente proporcional à densidade.
  • B. a temperatura apresenta variação inversamente proporcional à densidade.
  • C. a temperatura apresenta variação diretamente proporcional à densidade.
  • D. a variação espacial de temperatura nos oceanos independe da variação temporal da temperatura.
  • E. a distribuição horizontal de salinidade é inversamente proporcional aos processos de evaporação e precipitação sobre a superfície do mar.

Os recifes artificiais marinhos são estruturas de pequeno a grande porte, rígidas e submersas, normalmente constituídas de concreto ou materiais obsoletos de indústrias (carcaças de navios, plataformas de petróleo desativadas, pneus, etc.). Sobre os recifes artificiais é INCORRETO afirmar:

  • A. de um modo geral, a implantação de recifes artificiais vem sendo aplicada com pobres resultados em diversos países, revelando-se como um instrumento na conservação ambiental de eficiência duvidosa.
  • B. pode contribuir para a recuperação da diversidade biológica em áreas costeiras degradadas e reduzir a pressão sobre os recifes naturais.
  • C. incentiva o turismo subaquático e a pesquisa científica, o que pode vir a gerar informações importantes no âmbito da ciência e da tecnologia.
  • D. fornece substrato para a fixação dos organismos, além de aumentar a complexidade de habitats através da disponibilidade de espaços verticalmente definidos.
  • E. recifes artificiais criados em áreas de plataformas continentais se tornam, na maioria dos casos, habitats produtivos, resultando na criação de áreas ecológicas voltadas para pesca artesanal.

A zona costeira constitui parte essencial de bacias exorréicas e sua sustentabilidade depende, em parte, da gestão adotada no âmbito dessas bacias hidrográficas. Desse modo, a saúde dos subsistemas costeiros demanda a adoção de estratégias integradoras. O novo paradigma de gestão integrada de bacias hidrográficas e zona costeira apresenta vantagens em diferentes escalas de integração: local, nacional e internacional. Como escala de integração nacional há a seguinte vantagem:

  • A. controle de poluentes e resíduos.
  • B. proteção de áreas de alto valor ecológico de mútuo interesse como as áreas alagáveis/inundáveis (deltas fluviais, estuários).
  • C. gerenciamento de temas críticos.
  • D. estabelecimento de esquemas de gerenciamento de grandes ecossistemas.
  • E. estabelecimento de mecanismo para metas e tomada de decisão coordenado com todos os atores sociais.

O licenciamento ambiental é uma obrigação legal prévia à instalação de qualquer empreendimento ou atividade potencialmente poluidora ou degradadora do meio ambiente. Antes de iniciar o processo de licenciamento ambiental, o empreendedor deverá se inscrever e declarar atividade exercida relacionada aos empreendimentos passíveis de licenciamento ambiental. A inscrição do empreendedor deverá ser feita no

  • A. Conselho Nacional de Meio ambiente – CONAMA.
  • B. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.
  • C. Cadastro Técnico Federal − CTF.
  • D. Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente − SINIMA.
  • E. Portal Nacional de Licenciamento Ambiental – PNLA.

Na elaboração de planos de manejo de unidades de conservação em unidades de manejo sustentável, sejam elas continentais ou que abranjam ilhas, onde o uso público, através do ecoturismo, pode proporcionar atividades de educação e lazer ao visitante, a utilização de trilhas interpretativas tem se tornado um grande atrativo que deve ser bem planejado e manejado para efetivamente cumprir suas funções. Um dos principais elementos que devem ser levados em consideração nesse planejamento é um conceito que considera o número máximo de pessoas que podem utilizar um local sem alterar o ambiente de modo inaceitável, sem provocar o declínio da qualidade da experiência usufruída pelo ecoturista. Esse conceito é denominado de:

  • A. Visitor Experience and Resource Protection – VERP.
  • B. Limite Aceitável de Câmbio – LAC.
  • C. Visitor Impact Management – VIM.
  • D. Capacidade de Carga – CpC.
  • E. Visitor Activity Management Process – VAMP.

Várias metodologias podem ser utilizadas para determinar e dimensionar os impactos ambientais em zonas costeiras e litorâneas. Dentre as metodologias há um método hierarquizado cujo procedimento conduz à avaliação integrada dos impactos, resultando na representação de um índice correspondente a avaliação total dos impactos ambientais. Associa valores às considerações qualitativas formuladas para a avaliação dos impactos do projeto, dividindo o meio ambiente em 4 categorias: ecologia, contaminação ambiental, aspectos estéticos e aspectos de interesse humano. Cada uma das categorias tem um determinado número de componentes selecionados para administração dos recursos hídricos, totalizando 18 componentes, que subdivide em 78 parâmetros. Esta definição refere-se ao Método

  • A. de Pastakia.
  • B. Batelle-Columbus.
  • C. de Matrizes de interação.
  • D. da Matriz de Leopold.
  • E. de Redes de Interação.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

Parceiros

Caso deseje ser um parceiro entre em contato.

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação!