Questões de Comunicação Social

Lista completa de Questões de Comunicação Social para resolução totalmente grátis. Selecione os assuntos no filtro de questões e comece a resolver exercícios.

A teoria matemática da comunicação visa medir a informação e, para isso, baseia-se no pressuposto de quec

  • A. a comunicação deve ser definida como o processo de transferência de informações do emissor ao receptor.
  • B. os textos ricos em informação são os que possuem poucos dados factuais, muitas opiniões e diversos convites ao debate.
  • C. a qualidade e o valor só são mensuráveis em textos opinativos, embora seja possível medir a quantidade de informação em qualquer tipo de texto.
  • D. a essência da informação é a sua capacidade de aumentar a incerteza e fomentar a desconfiança em relação aos fatos.
  • E. a diversidade e o fluxo das informações nos textos jornalísticos não são mensuráveis, sendo possível medi-los apenas nos publicitários.

Para explicar a influência que os meios de comunicação exercem sobre a construção social da realidade, muitas teorias foram criadas por semiólogos e estudiosos de diversas áreas. Uma dessas teorias preconizava que uma mesma mensagem midiática destinada a um público de massa afetava, da mesma forma, todos os indivíduos, com efeitos uniformes e homogêneos. Com base no exposto, é correto afirmar que se trata da teoria

  • A. hipodérmica, cujos objetivos tinham por finalidade conhecer os anseios populares, a fim de poder suprir suas legítimas carências e dirimir os fatores sociais que eram geradores da desigualdade e da opressão.
  • B. da persuasão, cujos objetivos levam em conta a necessidade de manipulação da opinião pública, a fim de gerar uma satisfação duradoura e controlável no tocante à atuação estatal em suprir expectativas sociais.
  • C. funcionalista, segundo a qual o indivíduo é estudado a partir da própria ação social, pelos valores que considera e pelos modelos sociais que ele adquire em comunidade.
  • D. hipodérmica, cujos objetivos giravam em torno da procura por uma forma de entender as influências da comunicação no comportamento social para – a partir disso – ser possível pensar em estratégias para exercer influência comportamental sobre a população.
  • E. da persuasão, cujos objetivos não seriam de dominação ou manipulação social, mas sim de convencimento, compreendendo o indivíduo como um ser único, inserido no próprio contexto sociocultural e político.

Uma outra teoria formulada para estudar de que forma os meios de comunicação atuam sobre a sociedade foi a chamada teoria crítica. Acerca da referida teoria, é correto afirmar que ela surgiu no(a)

  • A. Governo Roosevelt (EUA), como uma forma de entender, julgar, avaliar e propor soluções para a grande depressão da crise de 1929, o que propiciou a formulação do New Deal, a partir dos estudos do economista John Maynard Keynes.
  • B. Escola de Frankfurt, baseada na democracia representativa da República de Weimar, a qual criticava a propaganda monarquista e nacionalista que havia levado o país à guerra em 1914 e fundava as bases da indústria cultural, que incentivava uma comunicação de massa que induzisse o consumo como forma de reerguer o país economicamente.
  • C. URSS, como uma diretriz do Partido Comunista, sob a proposta, a tutela e a condução de Joseph Stálin, que criticava o capitalismo ocidental e acreditava que a citada teoria poderia auxiliar a expandir o ideário bolchevique para todo o mundo, a partir de uma propaganda direcionada para os valores revolucionários.
  • D. Reino Unido, como decorrência do ideal de propaganda expansionista da Companhia Britânica das Índias Orientais, durante a dominação inglesa na Índia, como forma de criticar a educação, as religiões, a cultura e os valores indianos e sedimentar as bases de uma subserviência da população nativa ao imperialismo ocidental.
  • E. Escola de Frankfurt, baseada em teorias marxistas, que encaram a mídia como instrumento de atuação social capitalista, decorrente da indústria cultural, sob cuja influência a obra de arte perde a própria natureza artística e passa a ter um caráter de consumo, manipulação e dominação.

A respeito do conceito de indústria cultural, é correto afirmar que ele foi formulado a partir dos estudos dos seguintes sociólogos, integrantes da Escola de Frankfurt:

  • A. Martin Heidegger e Leo Löwenthal, na obra Literatura e Cultura de Massa (1980).
  • B. Ernst Bloch e Erich Fromm, na obra Anatomia da Destrutividade Humana (1979).
  • C. Theodor Adorno e Max Horkheimer, na obra Dialética do Esclarecimento: Fragmentos Filosóficos (1947).
  • D. Herbert Marcuse e Hannah Arendt, na obra A Condição Humana (1958).
  • E. Martin Heidegger e Jürgen Habermas, na obra Transformação Estrutural da Esfera Pública (1962).

Quanto a comunicação e Estado, assinale a alternativa correta.

  • A. Essa relação limita-se à divulgação de informações e ao trabalho de assessoria de imprensa.
  • B. As relações entre Estado, governo e cidadãos têm evoluído nas últimas décadas. Hoje o cidadão é visto como “cliente” das administrações públicas.
  • C. Um regime político que necessite de relações públicas, se existir, é precisamente o democrático.
  • D. A última onda de mudanças na administração pública, conhecida como gerencialismo, prega a redução de despesas e o aumento da produtividade.
  • E. O governo garante a sua legitimidade ao se antecipar à participação dos cidadãos na formulação e na implantação de políticas públicas.

Considerando a teoria, os conceitos e os paradigmas da comunicação, assinale a alternativa correta.

  • A. Contrapondo-se à teoria da comunicação, a semiótica é o estudo da natureza, dos tipos e das funções de signos.
  • B. Fenômenos como o da internet evoluem na contramão da segmentação de públicos ao disponibilizar grandes quantidades de informação a um número ainda maior de receptores.
  • C. A teoria do agendamento (agenda setting), desenvolvida por Lasswell, discute a tendência de os consumidores de notícias considerarem mais importantes os assuntos que são veiculados com maior destaque na cobertura jornalística.
  • D. Posteriormente trocada por “indústria cultural”, a expressão cultura de massa, disseminada por meio dos veículos de comunicação de massa, define os conteúdos desenhados para atingir um grande grupo popular, transcendendo qualquer distinção de natureza social, étnica, etária ou sexual.
  • E. Os novos paradigmas, forjados pelas novas tecnologias da informação e da comunicação, colocaram por terra a velha agenda setting.

Em relação à teoria da comunicação e às novas tecnologias da informação, assinale a alternativa correta.

  • A. A credibilidade é a percepção do receptor acerca da relação entre realidade social, realidade institucional e realidade midiática.
  • B. A objetividade no jornalismo diferencia-se da objetividade da ciência, assim como a da justiça, que, por sua vez, incorpora um terceiro conceito.
  • C. A revolução propiciada pelas novas tecnologias de comunicação e informação, multiplicando exponencialmente as fontes de notícias, derrubou o mito da imparcialidade e da objetividade.
  • D. A objetividade jornalística deve ser entendida como o conjunto de normas e regras para a observação da realidade, dentro do objetivo de produção de uma semelhança estrutural entre realidade social e realidade midiática.
  • E. A credibilidade de uma notícia na internet só pode ser aferida pela sociedade se o assunto for também coberto pela chamada grande mídia.

No livro Jornalismo de TV (2010), as autoras Luciana Bistane e Luciane Bacellar afirmam que, na TV, a reportagem não precisa ter início com o lide, pois ele está na “cabeça”. Dentro do jargão telejornalístico, dizer que o lide está na “cabeça” significa dizer que o lide está

  • A. espalhado pela reportagem.
  • B. no meio da reportagem.
  • C. no fim da reportagem.
  • D. no texto do apresentador.

Um conceito clássico em Sociologia é o de “profecia autorrealizável” (self-fulfiling prophecy), proposto por Robert K. Merton em fins dos anos 1940. Segundo ele, uma profecia autorrealizável é uma definição falsa de uma situação que suscita um novo comportamento, o qual faz com que a concepção originariamente falsa se torne posteriormente verdadeira. Em suma: algo é falso ou improvável, mas determinadas ações humanas fazem com que isso se torne possível e, consequentemente, realizável, portanto, “verdadeiro”. Por vezes, na área do jornalismo econômico, pode ocorrer tal situação. É o que ocorre quando, na imprensa, saem os seguintes tipos de informação:

I. especulação sobre a falta de uma determinada commoditie no mercado;

II. anúncio de um novo pacote econômico do governo federal;

III. troca do presidente do Banco Central no meio de um mandato;

IV. notícia de que um banco pode falir em algumas semanas.

Estão corretas somente as complementações contidas em

  • A. I e II.
  • B. II e III.
  • C. III e IV.
  • D. I e IV.

Uma tendência do jornalismo contemporâneo é a preparação de conteúdos buscando a feitura de publicações multiplataforma. Atente ao que se diz a esse respeito:

I. É importante que os conteúdos jornalísticos produzidos se adequem a vários suportes.

II. Essas possibilidades caracterizam a chamada terceira geração do jornalismo na Internet.

III. A multimidialidade, pensada como combinação de linguagens, surge com a Internet.

IV. É secundária uma maior preocupação com o projeto gráfico de um produto multimídia.

Está correto o que se afirma somente em

  • A. I e II.
  • B. II e III.
  • C. III e IV.
  • D. I e IV.
Provas e Concursos

O Provas e Concursos é um banco de dados de questões de concursos públicos organizadas por matéria, assunto, ano, banca organizadora, etc

Parceiros

Caso deseje ser um parceiro entre em contato.

questões de concurso

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Provas e Concursos
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação...